Naufrágio – miniconto de Jussara Neves Rezende

Naufrágio – miniconto de Jussara Neves Rezende
8
8

Seu maior sonho era possuir uma ilha deserta. Sonhava diariamente com seus coqueiros, sua praia de areia fina e clara, sua água transparente e, sobretudo, seu grande silêncio.

Odiava os ruídos da cidade: o grito de um vendedor ou de uma criança na rua, as buzinas, os barulhos provocados pelo arrancar de um ônibus ou pelo escapamento de um automóvel, as sirenes das fábricas. Economizava cada centavo para comprar sua ilha.

Um dia caiu no chão e se quebrou o porco rosado no qual guardava moedas. Recolhidas, eram, ainda, insuficientes para comprar ilha qualquer. Comprou, então, um revolver e começou a matar, uma a uma, as pessoas de sua cidade.

Quando tudo ficou silencioso, voltou para casa e começou a regar suas mudinhas de coqueiro.

8

Beijo&Carinho,
8
Crédito da Imagem: aqui


27 thoughts on “Naufrágio – miniconto de Jussara Neves Rezende”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *