Xadrez – poema de Jussara Neves Rezende

Xadrez – poema de Jussara Neves Rezende
XADREZ
8
8
8
Peça
tocada,
peça
mexida:
um
movimento
altera
toda
a  breve história

breve e única
enquanto
é.
Posições
trocamos,
colocamo-nos
em
xeque,
evitamos
e
ansiamos
o
lance final.
Que
peça tem
o
movimento
que
preciso?
8
8
(Jussara Neves Rezende)

 

O poema acima foi publicado originalmente no livro Minas de mim (2001), de minha autoria. Agora aparece mencionado num excelente artigo sobre a arte dos enxadristas.

“História e Arte no jogo de xadrez”, de Fernando Moura Peixoto, faz não apenas um levantamento histórico do jogo, revelando-lhe as origens, inclusive etimológicas, refletindo sobre sua importância e dando voz a campeões da modalidade: apresenta uma verdadeira seleção de belas citações de inúmeras personalidades a respeito do xadrez. É, portanto, motivo de muita honra, para mim, que meu poema figure entre esses textos ilustres.

8
8
Para ler o artigo de Fernando Moura Peixoto, clique aqui.
8
8
8

Beijo&Carinho,

8
8
 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *