O perfume mais precioso

O perfume mais precioso
A arte da
perfumaria é muito antiga. Há relatos bíblicos, provavelmente de entre os
séculos 6 e 5 a.C., que se referem à arte perfumista do Egito e à composição de
perfumes destinados a serem oferecidos sobre o altar e à unção de sacerdotes e
de vasos sagrados. A mirra e o aloé, empregados no processo de embalsamamento, também
eram usados apenas para perfumar.
A Bíblia relata
que antes de ser apresentada ao rei Assuero, Ester ficou por um ano sendo
tratada com óleo de mirra e com especiarias, perfumes e unguentos, ao passo que
o rei Salomão, cuja liteira era perfumada de mirra, de incenso e de pós
aromáticos, refere-se ao perfume de sua esposa como um “pomar de romãs”, de
frutos excelentes como a hena, o nardo, o açafrão, o cálamo, o cinamomo e “toda
sorte de árvores de incenso”, mirra, aloés e “todas as principais especiarias”.
O perfume
era considerado um valor, bastante elevado em alguns casos. Quando a pecadora
quebrou um vaso de alabastro cheio de um precioso bálsamo e com ele ungiu a
cabeça de Jesus, alguns dos que ali estavam acharam um desperdício. O bálsamo
era tão valioso que poderia ser vendido “por mais de trezentos denários”, o
equivalente hoje a mais de um ano de trabalho! Jesus, porém, não condenou a
mulher. Ao contrário, considerou a perfumada oferta como um modo de preparar
seu corpo para a morte que estava próxima. 
Também Maria, irmã de Lázaro (a quem
Jesus ressuscitara dentre os mortos), ungiu com um bálsamo de nardo puro, “mui
precioso”, os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos. E toda a casa, segundo o relato bíblico, ficou cheia do perfume do nardo.
Essas
extravagantes demonstrações de amor pelo Senhor Jesus revelam o quanto o
perfume é considerado precioso na Bíblia. O mais interessante, entretanto, é que ela (a
Bíblia) também afirma que o próprio Cristo é, naqueles que são  Dele, um perfume agradável a Deus.

Antes de
Cristo, cordeiros eram sacrificados para o perdão dos pecados. O cheiro das ofertas
queimadas chegava a Deus e o perdão era concedido. Hoje, através de Jesus, considerado
por Deus como Cordeiro puro e sem defeito, e da fé no sacrifício Dele como
feito em nosso lugar é possível obter perdão da parte de Deus. Alias, de acordo com o texto sagrado, este é o único meio de se obter perdão. Assim, o mais
que precioso perfume de Cristo enche todo o nosso ser, tal qual a casa de
Lázaro um dia se encheu do perfume do bálsamo.

A última imagem eu encontrei aqui. Todas as demais são
daqui.
Os
textos bíblicos a que me refiro neste post são:
Êxodo
30: 23, 25 e 34
Ester
2: 12
Cantares
3: 6, 7 e 4: 13, 14
Mateus
26: 7
Marcos
14: 3 a 5
Lucas
7: 37
João
12: 3
2
Coríntios 2: 14 a 16
Beijo&Carinho,
Jussara
P.S.: Não tenho visitado os blogs
amigos com a regularidade de antes, mas se você observar os espaços entre as
minhas postagens verá que tenho estado ausente até mesmo do minasdemim. Apesar
da correria, sempre que possível irei visitá-lo(a) para um dedo de prosa 😉 



23 thoughts on “O perfume mais precioso”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *