Somatória – poema de Jussara N Rezende

Somatória – poema de Jussara N Rezende

SOMATÓRIA

 

 

Se somadas, as noites

darão um mês?

Quem fez supor

que o tempo e seu açoite

bons matemáticos seriam

da emoção?

 

Da intensidade vivida

na noturna nudez

devem entender as estrelas

que,

esvaídas

em centelhas

no espaço sem fim,

fins

e princípios vislumbram,

deslumbram

registros de tempo

e,

imersas na própria mudez,

intensas

permanecem.

8
8

(Jussara Neves Rezende)

8
8
8
8

Beijo&Carinho,

 

 



30 thoughts on “Somatória – poema de Jussara N Rezende”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *