Poema sobre a poesia e sobre os poetas

segunda-feira, março 21, 2016 Jussara Neves Rezende 39 Comments



No Dia Mundial da Poesia ofereço o poema abaixo, de minha autoria, a todos que a ela, Poesia - amante exigente, complicada e linda - se dedicam numa entrega sem fim:



BATISMO DE POETA

                    Jussara Neves Rezende

  
Que difícil ser poeta
e ainda original
no país de João Cabral,
de Vinícius e Cecília,
dos Andrade e de Bandeira.

Que tarefa a de inovar
o que tanto já disseram
Cruz e Souza e Bilac,
Castro Alves e Azevedo
e também Gonçalves Dias...

Que dureza que é na terra
de Marília, a pastora,
fazer versos que consigam
se igualar aos de Dirceu,
aos de Cláudio ou de Peixoto.

Que trabalho ser poeta
quando Gregório de Matos
foi primeiro e tão bem...
No que ele disse faltou
algo que possa eu dizer?

Que impossível ser poeta
e fazer versos na língua
de Camões e de Pessoa!
De Pessanha e de Antero,
de Garret e de Bocage.

Ainda mais quando sinto
que meus versos querem ser
alguma coisa bem simples:
um cantar de trovador
ou da moça, a cantiga.

Ainda mais quando sei
que há pedras no caminho
que não se afastam jamais,
que há temas que se repetem
pelo que contém de eterno.

Ainda mais quando existe
tanta coisa a descobrir!
O lado pra o qual não fui,
o sim que disse, ou o não,
e o que faltou dizer...

Quando é tão transitória
a vida que a gente tem!
Tempo imenso pra saudade,
pro amor, insuficiente,
e é preciso prosseguir...

Quando não se alcança a forma
perfeita que se sonhou,
ou quando da luta foge,
os versos que querem ser
retratos apenas da alma...

Que loucura ser poeta
e caminhar no impossível,
usar versos para dizerem
o que é difícil dizer
e só assim ser feliz...

Que destino ser poeta!
De batismo receber
a herança desses nomes
que antes de mim disseram
o que eu queria dizer.





Google Imagens


Beijo&Carinho,

Jussara


39 comentários:

  1. Boa tarde.
    Que linda.
    Beijinh♥
    Raquel Fraga
    http://ateliedemimosdaquelsfs.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá, Jussara.
    " Que destino ser poeta!
    De batismo receber
    a herança desses nomes
    que antes de mim disseram
    o que eu queria dizer." - há sempre palavras a vaguear, à espera que alguém lhes dê asas para que voem a inspirar a emoção.

    bj amg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Carmem! E esse alguém tem que, realmente, passar por um "batismo" para conseguir esse feito! :)

      Excluir
  3. Que linda homenagem e presente,Jussara! Parabéns! bjs, chica

    ResponderExcluir
  4. lindo poema amada parabens por seu talento bjs boa semana

    ResponderExcluir
  5. Jussara querida, adorei o seu poema , concordando parcialmente com o conteúdo. Explico: Você é quem é, escreve (maravilhosamente) como escreve graças a ELES os que elevaram a arte da poesia a tão altas esferas. Felizes de nós que com eles convivemos.
    Será que a gripe Dilma já chegou aqui?
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está corretíssima, Nina! Eu não seria eu mesma sem a companhia, ao longo da vida, desses monstros sagrados da literatura!

      Excluir
  6. Oi Jussara,
    O poema é lindo e vc conseguiu inserir os principais poetas nas suas linhas.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Betty! Claro que ficaram importantes poetas de fora, mas ao menos os meus preferidos eu enquadrei, rs

      Excluir
  7. Não consigo gostar de poesias, Jussara.
    Não entendo poesias.

    O filme Relatos Selvagens é muito bom.
    Também sou viciada em seriados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena, Liliane! Poesia é uma das coisas mais lindas criadas pelo homem. Talvez aquela que mais se aproxima de Deus. Como diziam os gregos na antiguidade, "Deus é poesia". Mas de fato a poesia requer mesmo alguma iniciação... começar com poetas mais fáceis (mas não menos profundos) como Cecília Meireles, por exemplo, ou Manoel de Barros... e insistir. Um dia... pah! Lá está você apaixonada por poesia - como eu, rs
      Abraço!

      Excluir
  8. Que lindo poema, Jussara!
    Sabe que eu tenho a mesma sensação? Às vezes tento escrever algo e penso que os grandes poetas já falaram tudo!
    Eu não sabia dessa data...
    Do jeito que está o mundo, a única coisa que nos salva é a poesia.
    Ótima semana
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "... a única coisa que nos salva é a poesia". Concordo demais, Cris! Tirando a oração e o amor possível, a poesia é o que mais nos aproxima de Deus cá neste mundo!

      Excluir
  9. Um extenso e belo poema sobre a dificuldade em ser poeta devido a essa extraordinária herança dos nossos excelentes poetas de Língua Portuguesa. Abordar de forma poética original temas os grandes temas essenciais como o amor, a morte, a vida em toda a sua multiplicidade, não é fácil, porque estaremos sempre a dizer o que outros já disseram, e por isso teremos de fazê-lo de forma diversa. Mas esse é um desafio ao qual os poetas não viram costas, e de vez em quando lá conseguem criar algo de sublime.
    Muito belo o teu poema, Jussara.
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é um belo exemplo disso, querida Laura! :)

      Excluir
  10. Muito bom Jussara, mesmo quando muitos já disseram tanto, vc
    encontrou inspiração para ainda falar.
    beijinhos
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Apesar de tudo já ter sido dito!
    Maravilhoso, Jussara,
    é compor um poema,
    homenageando nossos imortais,
    Num poema de rara beleza!
    Obrigada pela linda partilha,
    abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Maria Teresa! Ele nem é tão belo, mas é sincero, rs
      Abraço!

      Excluir
  12. Que maravilha saber e dizer tudo o que foi dito no poema, palavras que calamos por não saber dizer, apenas sentir, porém, aqui explodem no olhar à visão dos seus versos. Tão verdadeiros, coesos e poéticos acima de tudo. Acredito eu, na minha mais humilde constatação que a poesia infinitamente abrirá caminhos e irá além. Haverá sempre no horizonte um ocaso mutante, na flor um desbotar vibrante, nos sorrisos uma tênue linha imaginária e por onde andarmos, na companhia da poesia, ela renascerá.
    Adorei Jussara, você escreve divinamente. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Lourdinha. Também acredito em caminhos abertos pela poesia! :)

      Excluir
  13. Uma homenagem maravilhosa à poesia e aos poetas.
    Jussara aproveito para lhe desejar uma Páscoa muito Feliz
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  14. Olá Jussara :)
    Que belo poema...muito bem escrito
    por quem realmente entende dessa arte.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  15. Olá, Jussara.
    Espero que já esteja "restabelecida".
    Vim lhe deixar um bj doce com o desejo de que tenha uma Páscoa de paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Carmem, pelo carinho. Demorou, mas consegui me libertar da gripe! :)

      Excluir
  16. Boa tarde amiga Jussara!
    Atrasada, mas deixo meus votos de um feliz e abençoado dia para você, que sempre escreve tão belas poesias!!!
    Tenha um ótimo e abençoado feriado!
    Feliz e Abençoada Páscoa!!!
    Bjokas...da Bia!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Bia! Tomara que a Páscoa tenha sido uma bênção para você, sua família e os pequenos pensantes! :)

      Excluir
  17. Ahhhhhhhhhhh, tudo bem que os que vieram antes escreveram bonito... mas você arrasou na sua , rsrsrsrsr

    Adorei Ju, mas isso nem é novidade !!
    Sou tua fã !!!

    Bjus 1000 e uma Feliz Páscoa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Pepa! Sorrindo aqui, sozinha, feliz com o comentário!
      Abração!

      Excluir
  18. Querida Jussara, como é bom ler poesia, como é bom estar por aqui e mergulhar nesta sintonia...à medida que lia, encontrei velhos amigos meus, de um tempo distante, mas ainda meu e eu...à medida que os conhecia mais queria escrever até que percebi que não tinha o que já não tivesse dito, quase entrei em parafuso, não achando justo já terem escrito tudo, então me veio o amor e vi que todos escreveram sobre o amor, e cada um com seu jeito ou estilo ou, e o mesmo amor era visto e interpretado por todos, de uma forma diferente...então percebi que os temas podem até se repetir, mas o que acaba por valer é a forma como se escreve, e como se lê...divaguei um pouco, diante de um poema tão profundo e belo, carregando junto os criadores dos poemas que amo e que atravessam o tempo, chegando até aqui...Amei tua criação querida Jussara.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Jair! Nem acho que divagou, mas até isso se justifica: o poema fala mesmo de uma longa trajetória! Uma bênção que ao longo das nossas trajetórias pessoais encontremos pessoas que amam o mesmo que amamos, não é verdade?
      Abraço!

      Excluir
  19. Muito linda esta construção/inspiração numa inquietante ânsia de homenagear os que são iluminados e ao mesmo tempo observados por estes deuses da escrita.
    Parabéns amiga e que a poesia não se afaste, que nos faça passarinho pela manhã e faça a festa do retorno ao ninho, quando o Sol se põe e entrega aos poetas a noite, a lua, a solidão para outras belas inspirações.
    Carinhoso abraço

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo comentário :)
Volte sempre!