Miniconto. O que é e um exemplo.

Miniconto. O que é e um exemplo.
 
A Teoria da Literatura ainda não reconhece o
miniconto como um gênero literário, mas a verdade é que a cada dia os contos
se tornam mais curtos e as características dos textos identificados como mini são diferentes daquelas que
distinguem contos pequenos.
Uma das principais características desse tipo de
texto talvez seja a ênfase na sugestão, uma vez que sua concisão não permite descrições.
Cabe ao leitor, portanto, a tarefa de percorrer os vazios do texto e preencher
o não-dito, entendendo a história maior que se esconde na história lida. Outra
característica, ligada à concisão, talvez seja o final surpreendente. Desenvolvido
em poucas linhas, o miniconto acaba de supetão, causando certo espanto no leitor
e convocando sua interpretação.

Algumas tentativas de definir o miniconto procuram
estabelecer limites de linhas e até de caracteres, numa tentativa de permitir o
envio da produção através de mensagens de celular, o que evidencia a ligação
dos modernos textos curtos com as novas tecnologias.

Ainda não cheguei a tecer nenhum conto tão curto que
possa divulgar por SMS, mas “Vodu” é um texto tão ligeiro e surpreendente que se
enquadra, a meu ver, na categoria:
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Você
leu o conto “Branca de Neve” que publiquei aqui?
 

Beijo&Carinho,

 

Jussara
 
  
 


14 thoughts on “Miniconto. O que é e um exemplo.”

  • Acho que vou fazer um vodu tambem com o rosto do sujeito…rsrs… Adorei o seu mini conto. Me lembra muito esses mini contos o twitter! Os 140 caracteres! Esse seu dá para sentir toda a história desse casal nas poucas palavras que vc escreveu. Arrasou.
    Beijos
    Adriana

  • Que maravilha de construção Jussara.
    O mini realmente leva esta característica de deixar que o leitor monte os meios.
    Há uma forte tendência em síntese da poesia,como o poetrix,medianeiro, e os haicais.
    Já me aventurei em alguns ja postados. No Recanto das Letras tenho uma escritora destes inclusive tenho até um livro.
    Você deve sim seguir, pois este está muito bom.
    Carinhoso abraço, quero ver mais por aqui.
    Bju e uma boa semana.

  • Oi, Ju,

    O seu mini conto ficou excelente! eu admiro demais os bons textos concisos e as pessoas que sabem
    manejar as palavras com economia e precisão. Mas tenho um certo medo dos trabalhos de vodu, pois
    vi dois vizinhos morrerem, logo depois que um pacote com bonecos espetados com alfinetes apareceu
    em cima do telhado da casa deles. Pode ter sido só coincidência, claro, mas ficou a dúvida, rsrs.

    Um beijo

  • Oi Jussara, é a Vi, fiquei rindo, imaginando você escrevendo esse conto da mulher vingativa fazendo um vudu e da Branca de Neve, que queria elogios..
    Sei não aquele anão, careca, sera que ela faria aquilo?
    Gostei dos dois minicontos, rapidinho, objetivo, mas cheio de emoção.
    Muitos beijos,Vi

  • Muito boa a explicação sobre os mini-contos, textos curtos que evitam a descrição. Neles a acção corre rápido terminando
    com um desfecho inesperado, e aí reside o sumo do seu interesse.
    Este "Vodu" é ao mesmo tempo simples e de grande intensidade na forma como termina,. Como se tivessemos de estremecer um pouco.
    Ah voltei a ler a tua Branca de Neve…excelente!
    xx

  • Oi, Jussara!
    Os minicontos lembram as fábulas chinesas. Gostei de conhecer por aqui um pouquinho mais sobre os mincontos e recomendo: Dois Palitos de Samir Mesquita.
    Muito bom o conto da Branca de Neve – Um puxão de orelhas! Já Vodu de um drama se transforma em tragédia em poucas palavras que nos fazem refletir. Como os sentimentos se transformam!!
    Beijus,

  • Sempre aprendendo com você, Jussara. Gostei muito e já li o "Branca de Neve" também. Cheguei hoje de viagem e estou atualizando a leitura dos blogs preferidos. E já li o seu livro duas vezes; adorei o seu texto e mais ainda a Florbela!. Obrigado pelos seus comentários em "Galo, galinha e pinto…". Eles me fazem pensar que escrevi um livrinho muito além das minhas pretensões iniciais, que era apenas divertir as crianças. Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *