Um pouco sobre Frida Kahlo

segunda-feira, julho 21, 2014 Jussara Neves Rezende 22 Comments




Frida Kahlo nasceu em 1907, no México. Revolucionária, gostava de tudo que era autenticamente mexicano, ao contrário da elite de sua época: mercados de rua, comida apimentada, joias e roupas coloridas.
 
 
Em suas telas usou cores fortes para retratar uma vida cheia de percalços: a paralisia infantil, contraída aos seis anos, que lhe deixou um pé atrofiado e uma perna mais fina que a outra; o trágico acidente ocorrido quando tinha dezoito anos e que a deixou presa à cama por um longo tempo a recuperar-se das incontáveis cirurgias pelas quais passou depois de ter o abdome, a coluna vertebral e a pélvis atravessados por um ferro no choque entre um bonde e um trem; os inúmeros abortos espontâneos e a impossibilidade de ser mãe em virtude de seu útero ter ficado comprometido após o acidente; o colete de ferro, de uso obrigatório, que lhe dificultava a respiração; a paixão pelo marido, Diego Rivera, 21 anos mais velho, o pintor mexicano mais importante do século XX, mulherengo incorrigível, a tortura de amargar suas amantes e as emoções e angústias geradas pelos seus próprios casos amorosos.

 
 
 

A maior parte de suas telas é composta de autorretratos – sua maneira de gerenciar dor, solidão e o conhecimento de si: “Eu pinto autorretratos porque estou muitas vezes sozinha e porque eu sou a pessoa que eu conheço melhor”.
 
 
Sua coluna foi operada diversas vezes e fortes dores na perna atrofiada levaram os médicos ao diagnóstico de amputação. Frida entra em depressão, mas participa, em 02 de Julho de 1954, em cadeira de rodas, de uma manifestação contra a intervenção norte-americana na Guatemala. Onze dias depois foi encontrada morta em seu leito, aos 47 anos, vítima de uma embolia pulmonar, segundo a versão oficial, muito embora o registro em seu diário faça supor o suicídio: “Espero alegre a minha partida – e espero não retornar nunca mais”.
 



Apesar disso, suas risadas, flores nos cabelos e roupas exóticas – que tanto chocaram os lugares pelos quais passou – e o colorido de sua obra indicam que Frida Kahlo viveu como lhe ensinou Diego Rivera: “Pega da vida tudo o que ela te der, seja o que for, sempre que te interesse e possa dar certo”.
 
 
Para saber mais, clique aqui.
Imagens daqui.
Site oficial da artista aqui.

 
Sempre me impressionou muito a frase da artista: “Para que preciso de pés quando tenho asas para voar?”. Por isso não resisti a essa bolsa e carteira que encontrei ao acaso, em Poços de Caldas, na última quinta, quando fui ao oftalmologista:
 
 
 
  
 
 
 Não são lindas?
 
  Beijo&Carinho,
  
 Jussara
 

22 comentários:

  1. Sim... Tudo lindo! Li, e fiquei a pensar... Obrigada pelo texto. Obrigada, Frida! Bju grande

    ResponderExcluir
  2. Oi Jussara, amei o post! Assisti um filme sobre ela muitos anos atrás, bom relembrar esta história! A bolsa e a carteira são um amor! Beijo

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia nada sobre a Frida, apesar de conhecer alguma coisa de Diego Rivera. Que retratos magníficos! Que expressividade no olhar! Os olhos parecem falar ao expectador, parecem dizer o que a boca não diz. Obrigado por nos trazer esta joia desconhecida (para mim) das artes plásticas e do gênero humano. Abraços. O meu livrinho está saindo; vou hoje na gráfica ver as provas. O seu encomendei há mais de mês, mas algo saiu errado. Ontem reiterei o pedido, agora vem. Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post, gosto muito da Frida e da sua História... tenho uma linda camisa com a foto da artista. Um xeru!

    http://pedacinhobysandra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá Jussara como vai? Espero que todos estejam bem por ai. Que saudade deste cantinho. A vida tem me deixado fora do alcance dos blog. Optamos por não ter internet em casa, aqui em casa queremos preserva o contato familiar e as conversas em família, quando chegamos na casa de minha irmã é todos em volta do telefone digitando, ninguém dá atenção pra gente. Por isso meu sumiço, e no trabalho tenho pouco minutos para usar a internet.
    Menina que história emocionante. Tinha ouvido falar dela mas não sabia de sua trágica e curta vivência. Morreu jovem. Uma guerreira enquanto viveu. Por isso esse colorido. Achei ela parecida com minha tia Chana, minha tia tinha bigode e eu dizia pra minha mãe que não queria ficar que nem a tia Chana com bigode. haha Medos de criança. A cera hoje faz milagre.
    Bjos tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Já conhecia a sua história, dramática, triste...Engraçado que uma mulher que vivia além do seu tempo e era tão submissa no amor...coisas da vida!

    As bolsas são lindas! Uns mimos alegram a vida!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  7. To de volta... Fiquei um tempo impossibilitada de deixar deixar recados... Computador velho de vez em quando entra em greve. Saudades...

    ResponderExcluir
  8. Oi Jussara, adorei o post, já tinha visualizado pelo bloglovin, mas como sempre faço só comento depois de ler, não sabia de tantos acidentes na vida dela, sabia sobre o casamento a morte que supostamente pode ter sido suicídio! embora eu não conheça bem a fundo a história dela, sempre fui apaixonada pelas cores dela, até tenho um quadrinho la em casa e sou louca para ter uma camiseta dela.

    bjs

    Gélia

    ResponderExcluir
  9. Oi Jussara, é a Vi, quando li (em outro blog) pela primeira vez esse resumo da vida dela, eu que fiquei deprimida..
    Eta mulher azarada..
    O ultimo quadro postado por ti, que não sei se foi um auto retrato, mostra muito bem a dor da alma dela, os olhos sem vida, e a liberdade presa por espinhos que lhe sufocam..
    Nessa vida não temos explicações para muitas coisas, a pessoas que nascem, sofrem, sofrem.. outras nunca passam por dificuldades, se a gente começa buscar explicações, se distancia do nosso objetivo final.
    Mas a bolsa é muito linda, com certeza muita gente vai ficar querendo uma igual.
    Beijos,Vi

    ResponderExcluir
  10. Oi Jussara
    lindas imagens da Frida!
    a frase dos pés não conhecia, vou levar comigo
    assim como a historia dessa pintora tão famosa
    na feirinha em que trabalho tem uma "estilista" que confecciona camisetas
    com a estampa do rosto da Frida. E outro artesão faz aneis. Comprei um.
    Que fica e marca presença na historia, merece sempre nossa admiração .
    que bom vc encontrar as bolsas com a frase que tanto gosta!
    bj
    Zizi

    ResponderExcluir
  11. Jussara, admiro a artista. Sua trágica e sofrida vida não a impediram de deixar sua marca. Viveu pouco e passou por inúmeros desafios, capazes de destruir uma pessoa. E em meio a tudo, ainda amou.
    Obrigada pela força. Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Ju,

    Frida Kahlo sempre seduz, né? rsrs. Foi levada por esta sedução que eu também andei
    pesquisando a vida dela, em minha adolescência. Naquela época eu não entendia a
    paixão que ela tinha pelo gorducho Diego Rivera, rsrs. Mas o tempo vai nos fazendo ver que
    todas as pessoas têm lá os seus encantos e DR, além de talentoso, devia ser muito cativante, pois
    casou-se várias vezes, rsrs. A bolsa e carteira são lindinhas!

    Um beijo e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  13. Olá Jussara,

    Que vida sofrida! Ainda não tinha lido nada sobre ela.
    As pinturas são bem interessantes e muito expressivas.
    Ótima e enriquecedora postagem.
    A bolsa e a carteira são muito mimosas. Gostei.

    Grata pelo carinho.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. Bom dia Jussara.. tudo bem.. certamente que sim né..
    muito interessante as pinturas.. as vezes ou melhor muitas vezes a vida deixa traços na gente.. atraímos muito do que nos acontece e assim como ela pintou eu escrevo nos meus versos.. temos que fazer nossa criatividade aflorar.. nos libertar..
    deves ter lido algo.. tem um video maravilhoso que se chama
    voce pode curar sua vida- da louise hay..
    esta no youtube.. muito bom assim como o livro..
    pensar o melhor nos brinda com o melhor..
    bjs e até sempre

    ResponderExcluir
  15. Oi Jussara,
    Conhecia um pouco da obra bonita e intrigante de Frida Kahlo,
    mas nunca tinha lido nada sobre a vida pessoal dela,
    fiquei impressionada.
    Ah...são lindas a bolsa e carteira!Amei!
    Bjs e que Deus sopre sobre você ventos que trazem consigo a força da esperança, da paz e da alegria.

    ResponderExcluir
  16. Sempre admirei Frida kahlo. Mulher de personalidade forte e com um talento incrivel, que muitas vezes foi ofuscado por Diego Rivera. Amei sua postagem e a bolsa. Um fim de semana colorido.

    ResponderExcluir
  17. Jussara , a história de Frida é um ensinamento da garra para viver . A bolsa e a carteira são lindas . Segunda -feira chega seu livro que encomendei na livraria Cultura , aqui em São Paulo . Ainda bem . Beijos .

    ResponderExcluir
  18. Uma viagem e um encontro casual com um produto para gerar uma linda homenagem.
    Um belo resumo desta Frida que passou pela vida experimentando as dores,amores.
    Uma belíssima partilha.
    Belos objetos Jussara que assanham os olhos femininos.
    Um bom domingo com o frio de Minas.
    Meu abraço com carinho.
    Bju

    ResponderExcluir
  19. Força, solidão, talento, alegria, determinação e luta. Impressionante a vida e a obra de Frida.
    Beijo, menina

    ResponderExcluir
  20. Oi Jussara, não pude deixar de apreciar a bela homenagem a Frida. A vida dessa mulher é uma história de amor e superação.
    bjus y

    ResponderExcluir
  21. Exemplo notável este desta mulher. Engraçado, no entanto, é, tendo ido ao oftalmologista, como é que conseguiu encontrar frase tão expressiva numa coisa tão pequena. Olhar de lince...
    Gostei deste olhar.

    ResponderExcluir
  22. Adoro as telas dela. São fortes como a sua autora. Porquê que as pessoas excepcionais passam sempre por grandes tragédias na vida? Talvez a necessidade de as ultrapassarem, de se superarem, é o que as torna extraordinárias.
    Excelente post. Beijinhos
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo comentário :)
Volte sempre!