“7 Bilhões”: Impressões sobre a obra

“7 Bilhões”: Impressões sobre a obra
 

Capa do livro 7 Bilhões
 
 
Há algum tempo a Ana Virgínia, do blog “Filha de José”, propôs transformar
o livro 7 Bilhões, de Rita Maçaneiro,
em um livro viajante. Quem se candidatasse à leitura ficaria à espera da
chegada do livro (que viajaria pelo país até voltar às mãos da Ana Vi),
comprometendo-se, dentro do prazo estabelecido, a escrever suas impressões
sobre o livro em um caderno que o acompanharia na viagem. Achei o projeto
interessante e me candidatei. Desde então o selinho do Projeto Livro Viajante aparece
fixado na barra lateral aqui do “Minas”.
A Ana Vi até preparou um mapa do percurso que o
livro faria depois de enviado por ela de Juiz de Fora-MG:
 
 
 
 
Participaram do projeto e devem estar também a
comentá-lo:
 
 
Quando o livro aqui chegou o caderninho realmente trazia as impressões das colegas que me precederam na leitura e até desenhos e colagens feitas pelos seus filhos. Foi muito interessante fazer a leitura depois de ter folheado o caderno e sentido o efeito causado pela leitura nas outras participantes.
Para que você aproveite parte da experiência vivida durante o Projeto Livro Viajante, transcrevo abaixo as minhas impressões sobre a obra:
 
 
Ilustração da obra
 
 
MAÇANEIRO, Rita. 7 Bilhões.  Ilustrações de Davi  e Juliana Maçaneiro.
Varginha: Opção, 2011. 
 
Em apenas vinte e quatro páginas, de um livro dirigido aparentemente apenas ao público infantil, Rita
Maçaneiro e seus ilustradores dão um show.
Numa sociedade a cada dia mais
materialista, é adoravelmente maluca a proposta dos personagens maluquinhos de
irem contra a corrente e, “num ataque de alegria”, começarem “tudo outra vez
(…) mais um dia, mais outro, mais outro”.
A mensagem é simples e por isso mesmo –
num mundo cheio de complicações – necessita ser lembrada sempre: nunca se chega
ao “tal futuro” e ainda assim perde-se pela estrada o sol, o vento, os amigos,
os amores…
Em um mundo de 7 billhões de pessoas
“certinhas”, nada malucas, a maluquice de viver plenamente o dia e seu
“descontrole” pode espantar, mas daí a importância dos maluquinhos a lembrarem
que “viver é estar presente com alguém, é rir ou chorar…”.
Ao contagiarem as pessoas, os
maluquinhos geram novas maluquices que no âmbito da ilustração são
representados pelo sorriso no rosto pintado de branco.
 
Página da obra 
 
A leitura desse livro foi para mim um
presente, especialmente por me lembrar que outros maluquinhos, além de mim,
habitam este planeta. Bom demais ser lembrada de que não estou só em minha
maluquice.
 
Comente, comente, comente… vou amar!
 
Abraço,
 
Jussara Neves Rezende
 


34 thoughts on ““7 Bilhões”: Impressões sobre a obra”

  • Jussara,
    que legal essa ideia do livro passear e ainda com um caderninho para colocarem as impressões de cada viajante leitor. Muito boa ideia. E esse livro parece que é bem gostoso, leve e maluquinho…rsrs…As ilustrações são fofas!
    Beijos
    Adriana

  • Oi, Ju,

    Achei este projeto muito interessante, pois estimula a leitura e também a escrita,
    já que os participantes escrevem, num caderno, as suas impressões sobre o livro.
    Já a proposta da narrativa é muito válida pois o problema do consumismo e da
    inconsciência sobre o que é importante, bem como da fugacidade dos momentos
    que vivemos, e da própria vida, é muito sério. Realmente, parece que é preciso ser
    meio "maluco", para perceber o sentido real da coisa toda, rsrs.

    Um beijo e boa tarde.

  • Jussara, adorei entrar em contato com este livrinho maluquinho através do seu blog: é muito apropriado para crianças e até para adultos. Fiquei babando com as ilustrações! Tenho um texto em meu blog, em três capítulos, uma fábula, que embora na forma não seja tão maluquinho, me parece que trata da mesma questão: a vida, que deve ser vivida a seu tempo e não negligenciada a favor de outros valores. Abraços.

  • Jussara foi muito enriquecedor participar desta experiência com vocês. O livro traz uma mensagem linda, não nos deixa desanimar neste vasto mundo de 7 bilhões.
    Viver com intensidade nossos momentos e não agendar a vida para um futuro deixando passar o presente é a lição que vou carregar comigo.
    Obrigada pelo carinho!
    Beijo

  • Oi Jussara
    saudades daqui
    Muito interessante o projeto de leitura percorrer vários estados onde as blogueiras moram.
    e ainda carregar um diário de viagem! O livro além de fazer amizades, traz na bagagem muita alegria , nesse tema do mundo maluquinho entre as crianças.
    bjo Zizi

  • Oi Jussara,

    Eu já recebi um livro viajante, faz um tempinho já. Infelizmente eu não sou chegada em leitura, mas a minha mãe e minha tia são devoradoras de livro, minha mãe lê até 2 livros por semana (dependendo do tamanho), minha filha também gosta e eu incentivo. Eu gosto de ler livros infantis curtos, e livros religiosos e leituras relacionadas. Livro de romance, aventura e etc… não é a minha praia.

    Beijos!

  • A sua maluquice é muito saudável, querida Jussara. É loucura pelos livros, quer melhor? É uma dádiva. E eu, humildemente, me coloco nesse grupinho de malucos, que querem fazer tudo diferente. Adorei o projecto.
    Beijinho, um doce fim-de-semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    P.S. Já disse o quanto fiquei feliz com o seu regresso?

  • Um projecto super interessante para os amantes do livro e da leitura. para "malucas" e "malucos" como você. O mais fantástico é receber todas essas impressões cerca da leitura do livro e toda essa participação de desenhos e colagens das próprias crianças.
    Enriquecedor, de facto!
    xx

  • Oi Jussara, é a Vi, que legal esse projeto, ainda mais pelo caderno que acompanha, para escrever o que achou e até desenhar.
    Parece que esta vencendo obstáculos, criando vínculos.
    Gostei do tema do livro, para viver, só ficando maluco..kkkkk
    Beijos,Vi

  • Achei o máximo! Esse projeto que proporciona a viagem do livro é irresistível. A temática não lhe fica nada atrás. Para as crianças, essa transgressão é natural e é realmente uma pena que o crescimento lhes roube essa capacidade de ser livre e desalinhado.
    Gostaria muito de ser, mais vezes, muitas mais vezes transgressora – ou maluquinha – como você tão bem define essa atitude.
    Um beijinho desta eterna aspirante à maluquice.
    Bom domingo, amiga!

  • Jussara uma ideia super interessante. Hoje venho especialmente para agradecer a sua sua presença no meu cantinho e por me ter acompanhado no aniversário da minha mãezinha com o carinho da sua mensagem.
    Um grande beijinho
    Maria

  • Oi minha linda quanto tempo heim! rsrs …. Andamos meio sumidas não é amiga. Fiquei muito feliz com sua visita sempre carinhosa… Só não entendi uma mensagem para eu considerar a possibilidade de verificacao de palavras, as vezes catuco tanto que depois não sei colocar "normal" vamos dizer assim. Vou voltar a cutucar pra ver se coloco no normal tá bom bjs linda e mais uma vez obrigada pela visita

  • Oi Jussara, achei essa ideia maravilhosa, amo ler e te confesso que ainda sou apgada aos meus livros, sei que deveria deixar circular, mas estou começando a praticar esse desapego, amei seu cantinho e estou te seguindo.
    bjs.

  • Boa noite amiga Jussara!!!
    Que livro mais gostoso, vou ver se acho para ler com meus filhos…eles amam histórias…e essa é muito interessante!!!
    Projeto lindo, parabéns à todas que estão participando!!!
    Tenha uma noite feliz e abençoada!!!
    Bjokas…da Bia!!!

  • Adorei o projeto e as suas impressões sobre o livro me deram vontade de ler também. Gosto especialmente das pessoas maluquinhas. Daquelas consideradas maluquinhas , pra la de maluquinhas. Me interessa muito a maneira que olham o mundo. Também sou uma delas… E se todos nos fossemos um pouco mais autenticos, que acredito seja essa a grande maluquice, o mundo ia ficar mais de verdade, no aqui e agora. O futuro seria hoje mesmo. Como dizia o Vinicius ,poeta: meu tempo é quando.. Bjos, Cam ( cameliadepedra.blogspot.com)

  • Tambem vi aquilo de verificaçao de palavras. Vou olhar agora. Não tinha percebido mas talvez meu blog tenha isso o que é meio chato para as pessoas comentarem nao é? Só coloquei a moderaçao de comentarios. Bjos

  • Ju,
    Eu adorei a ideia. Me lembrou uma oficina que participei no ano passado representando meu trabalho, e que todos no último dia escreviam em um caderno as impressões que tiveram e as mudanças que seriam feitas na vida de cada um. Muito bom!
    boa noite.
    Bjos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *