Ex-libris

quinta-feira, março 21, 2013 Jussara Neves Rezende 22 Comments



Empregada para determinar a propriedade de um livro, a expressão latina “ex libris” significa “dos livros” e designa o selo geralmente colocado na página de rosto ou na contracapa de um livro, identificando-o como “propriedade de” ou “da biblioteca de”.
 
Usada para se referir ao selo (ou vinheta) a expressão deve ser grafada com hífem, já que esse uso decorre da substantivação da expressão latina. No próprio ex-libris, por outro lado, com o fim de identificar a propriedade de um livro, a expressão deve aparecer sem hífem, significando “dos livros de”.
 
Os ex-libris existem desde o tempo dos primeiros copistas da Idade Média, muito antes que Gutenberg inventasse a imprensa, e combinam num espaço reduzido, que costuma ter em média 10 cm por 15 cm, imagens e frases que sintetizam o gosto e o sentimento do dono dos livros. A frase em francês, por exemplo, que estampa o ex-libris do famoso bibliófilo brasileiro, José Mindlin, “Je ne fay rien sans gayeté”, vem de Montaigne, mas se refere à alegria que os livros lhe proporcionaram desde a infância, a ponto de ter começado sua coleção aos 13 anos e nunca mais ter parado, acumulando mais de 30 mil volumes – pelo menos 10 mil deles raros e 2 mil raríssimos – recentemente doados à USP:
 
 
 

Dragões, anjos, pássaros, instrumentos musicais, flores, pessoas, desenhos ou brasões de armas são algumas das gravuras que costumam acompanhar o nome do proprietário dos livros nos ex-libris. O selo, assim sendo, ao combinar imagens e técnicas gráficas e digitais, converte-se muitas vezes numa pequena obra de arte e, não raro, em objeto de coleção.
Eis alguns ex-libris famosos:







 

Para identificar meus livros eu mesma criei o ex-libris abaixo e o imprimo em papel vergê na cor marfim:



 
  
Todas as imagens que utilizei na criação do meu ex-libris são simbólicas e ainda falarei dessa simbologia aqui.
Quando o proprietário dos livros identifica-os com brasões impressos na capa – o que no Brasil foi usado no tempo do Império por gente como D. Pedro II e Marquês de Pombal – a identificação é chamada super-libris e constitui, também, objeto de interesse no universo da bibliofilia. 
Se você gosta de livros e vive a espiar as bibliotecas por onde passa, é provável que já tenha encontrado um ex-libris nas páginas iniciais de algum volume. É mesmo possível, que, como eu, tenha criado um, ou esteja pensando em fazê-lo... não deixe de me contar, sim?
 
 
Comente, comente, comente... vou amar!


Beijo&Carinho,


Jussara
 

 
 
 
 

 
 
Referências:
AGUIAR, Josélia. Ex-libris: a marca (e o espírito) do dono. In: Entre Livros. São Paulo: Duetto. Ano 1, n. 4, p. 62-4.
 
 

22 comentários:

  1. Oi, Ju,

    Também já quis fazer um ex-libris para os meus livros, mas acabei pondo a idéia de lado. É que à época eu era muito ocupada (ou enrolada, rsrs) e preferi carimbar o meu nome em muitos dos meus livros, rsrs. Depois deixei de fazer isto também ,rsrs. Mas eu gosto de encontrar o ex-libris nos livros usados que compro (sim, compro livros também em sebos, rsrs) e tenho alguns com o selo. Gostei do seu!

    Beijo e boa tarde, querida!

    ResponderExcluir
  2. Ju,
    Gostei da ideia!!! Muito legal isso. Vou tentar fazer um para os meus livros. Não conhecia. Vivendo e aprendendo!
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  3. Que coisa mais chique!!!!! Nossa, não sabia nada sobre ex-libris. Adorei aprender! Obrigada!
    Um abraço!

    Egléa

    ResponderExcluir
  4. Que máximo, Jussara!
    Gostei muito saber sobre o 'ex-libris'.
    Fiquei até com vontade de criar os meus.

    beijinhos :*
    Carol
    Um blog simples
    Facebook

    ResponderExcluir
  5. Oi Jussara,
    Mais uma aula por aqui, adorei saber.
    Muito bonito o seu.
    bjs, boa noite

    ResponderExcluir
  6. Oi, Jussara!...
    Muito curiosa essa matéria.
    Sempre vale a pena estar aqui nesse espaço cultural, onde você faz tudo com muito amor e idealismo.
    Abraços.
    João

    ResponderExcluir
  7. Bom dia, Jussara. Eu conhecia e já mandei fazer um de presente para a minha cunhada. Ela é apaixonada por livros e na sua casa eles se espalham por todos os cantos. Fiz um carimbo e usei alguns símbolos da Psicologia, que é a sua profissão. Numa embalagem bonita, coloquei também a almofada para o carimbo. Ficou muito barato e agradou demais.

    ResponderExcluir
  8. Oii Jussara, aprendi com vc agora, não fazia a menor ideia desta palavra e do seu significado! Valeu! Bjooooss

    ResponderExcluir
  9. Ju, querida!

    Perdoe a demora!
    Pois, para mim isto é uma aula também. Aprendo com você, com seu conhecimento e com sua sensibilidade e amor aos livros. Seu ex libris é lindo!

    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Oi Ju...
    E por ia? Tá chovendo?
    Aqui fica um tal de chove e ñ chove.
    Comecei a ler "Cinquenta tons de cinza",
    mas meu tempo tá tão corrido,tô ficando
    na vontade.
    Bom finde.
    Cris.

    ResponderExcluir
  11. oi Ju!

    Que bacana seu selo!!!
    agora falando em bibliotecas,lembrei da historia do nosso país e de pessoas, parques quem nem ouvimos falar.
    O tal parque lage que só conheci quase na véspera de viajar e fui sem informações. O Henrique Lage foi um visionario, com negocios na navegação, tinha mina de carvão aqui em sc, fundou um dos portos do nosso estado,tinha um castelinho numa cidade aqui de SC, fui viajando no parque a na sua história, rs

    bjus amiga, um ótimo domingo pra vc

    ResponderExcluir
  12. Menina, nunca prestei atenção e nunca tinha ouvido falar!!!
    Que interessante....
    Vou começar a prestar atenção... e quem sabe fazer um meu!

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Boa noite Jussara!!!
    Confesso que é a primeira vez que ouço falar no ex-libris. Mas agora já sei o que é.
    Aproveito para lhe desejar um domingo feliz e abençoado.
    Bjokas...da Bia!!!

    ResponderExcluir
  14. Oi Jussara

    Que linda postagem. Excelente aula. O seu ex-libris ficou um show. Até me convenceu a fazer um também.
    Um bom domingo para você.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Lindo teu post e adorei o teu ex-libris! Criativo e lindo! beijos,ótima semana,chica

    ResponderExcluir
  16. Jussara
    Voltei. Um ex-libris pode ser feito só com grafite numa folha de desenho ,depois imprimido em série e colado nos livros?

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode sim, Elisa!
      Desculpe-me pela demora da resposta, mas eu estava esperando passar a Páscoa para postar uma continuação deste post em que falo sobre isso. Dê uma lida na postagem do dia O1.04.13, tá bem bem?
      Abraço!

      Excluir
  17. Olá Jussara, tudo bem?

    Cada vez que venho aqui, fico mais surpreendida, com seus conhecimentos e como você os coloca de forma tão simples, que para mim entender fica bem fácil, fantástica e simplificada sua explicação dos temas escolhidos, e eu só tenho que desejar os parabéns pela bela matéria.....!!!!
    Também vim agradecer seu carinho que volta e meia me visita e deixa seu comentário em meu cantinho.....

    BJS e um ótimo ínicio de semana...!!!

    ResponderExcluir
  18. Oi Jussara querida

    Adorei esse post, pois adquiri mais conhecimentos.

    Admiro muito a sua sabedoria, e adorei o seu ex-libris, muito lindo!!!

    beijo carinhoso

    Regina Célia

    ResponderExcluir
  19. Oi Jussara boa tarde, vim agradecer a visita lá no blog, e vim visitar o seu!
    Não sabia disso, é sempre bom aprender, e o seu ex libris ficou muito bonito, gostei da lua cintilando por cima da torre de livros, e o vale ao fundo da imagem,

    abraços!

    ResponderExcluir
  20. Oi Jussara, é a Vi, já tinha ouvido falar,mas nunca soube o significado do ex libris, e já pequei livros assim com ex libris e com super-libris.
    Muito chic o seu, claro, que fui contar quantos livros tinha a sua torre, ou seria um farol?
    Vou aguardar sua explicação sobre o significado.
    Muitos beijos,Vi

    ResponderExcluir
  21. Oi Jussara. Olha só! Li o seu último post e fiquei curiosa a respeito do tal ex-libris, que não fazia ideia do que seria... Já fui pensando que seria uma forma chatinha de catalogar livros, ou um excesso de organização. Mas não! É uma arte, uma delicadeza, uma poesia... A sua cara! Amei o seu. E, claro, já estou pensando em criar um pra mim. Obrigada pela aula! Abraços.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo comentário :)
Volte sempre!