Galeria de retratos

sábado, agosto 11, 2012 Jussara Neves Rezende 16 Comments

Retiro do meu baú de lembranças a alegria do meu avó Benedito, cujo prazer de ter a família aumentada pelos netos e reunida ao redor de si era visível em seu sorriso, no dom que tinha para transformar qualquer reuniãozinha familiar em festa. Lembro-me de suas mãos a tratarem dos pássaros, o modo como soprava as vasilhas de alpiste – o ar subitamente tomado por uma dourada e tremulante nuvem de cascas – o assovio com que atiçava o canto dessas aves, tão nítido e afinado solfejar, que por si só era música; a esta, intrépidos, respondiam os passarinhos numa algazarra ensurdecedora. Ele era sério e rígido quando julgava preciso e exigia absoluto silêncio em frente à TV na hora do noticiário, mas sabia preencher, como ninguém, ao dedilhar seu violão, o silêncio de outros momentos.



Vovô Dito


Meu avô Edison espalhava sobre a fórmica branca da mesa o feijão carioquinha e ia separando os grãos deformados e ocasionais pedrinhas numa pequena pilha. Enquanto isso solfejava um hino ou contava uma história assustadora ou engraçada acontecida em algum canto de Minas, ou de Goiás ou Mato Grosso – lugares em que viveu. Eu nunca soube direito se as histórias eram acontecidas ou inventadas, mas ouvia com o assombro próprio das crianças para quem tudo é novo. Às vezes ele descansava na penumbra da sala, os dedos das mãos entrelaçados deixando livres os polegares que ia rolando um sobre o outro no sentido horário ou o contrário disso. Era um orador nato: usava um vocabulário peculiar, puxava conversa, citava com propriedade passagens bíblicas e fazia longas orações.

Vovô Édio

Do baú de lembranças salta a Jussarinha a observar detalhes que – ela ainda não sabe – estarão vivos enquanto deles ela se lembrar.
Vejo à distância de hoje a Jussarinha a seguir confiante no colo do pai. Ele é alto, bonito e tem os cabelos tão negros que relampejam reflexos azuis. Dia de visitar os avós. Da altura dos braços do pai – ela ainda sabe tão pouco! – o mundo parece ganho. Seu pai sabe, afinal, fazer teatro de sombras, balanços e gangorras, sabe fazer com que Maria, a boneca, suba e desça pelo batente da porta sem que ninguém lhe toque, cria lindezas em madeira... botões, tacinhas, vasos, porta-joias... conta-lhe a historia da toupeira trabalhadeira e massageia suas perninhas que doem.

Meu pai

Antes de dissolver-se entre as minhas lágrimas a Jussarinha esconde-se depressa no baú das lembranças. Eu a observo, feliz de que sua expectativa de mundo se mantenha intacta nos limites do baú.
Hora do ponto final. Na casa ao lado meu pai espera que eu lhe dê os remédios da noite junto do mingau que minha mãe preparou. Afofo seus travesseiros, acomodo cobertores e uso minha voz para lhe deixar tranquilo: “Amanhã virei cedo, pai, para tomarmos o café” – digo-lhe sem saber ao certo se o amanhã existe – “Bençoi”.
Por um momento parece que ele não irá responder, mas diz afinal:
“Bençoi, filha, até amanhã”.

Galeria de fotos no patamar do terceiro lance de escadas da minha casa.
Fotografia tirada do alto do quarto lance de escadas. 




Comente, comente, comente... vou amar!





Beijo&Carinho,
Jussara





16 comentários:

  1. Com saudades da sua casinha virtual
    estou com meus dias um pouco complicado,
    mais se Deus quiser tudo volta ao normal um dia.
    Desejo um feliz dia dos pais perto ou longe
    da sua presença seja um domingo dos pais
    de amor união e paz.
    No meu blog tem dois selinhos a esquerda do blog
    convido você a pegar os dois selinhos e fazer sua
    incrição nos blogs onde será feito o sorteio dos blogs do Brasil.
    Dia 10/09/012 será meu aniversário será feito o sorteio
    de 2 livros meus.
    Com os 2 selinhos você tera 2 oportunidades de ganhar.
    Conto com sua colaboração ficarei feliz com sua participação.
    Estou sorteando também 2 livros só para Portugal
    assim me sinto mais a vontade tenho grandes amizades Além do Mar
    assim como todos os blogueiros também tem.
    PS:Só vale inscrição para blog.(Facebook)
    Não:
    Um beijo carinhoso lindo final de semana beijos,Evanir.

    ResponderExcluir
  2. Ju, que linda sua parede.
    Já tive uma bem parecida em minha antiga casa em Uberlândia.Tinha foto dos meus filhos pequenos,nossas,dos meus pais, sogros,cunhados e aí a parede ficou pequena com o aumento da família.
    Eu tenho só 2 irmãos e meu marido também.
    Mas minha bisavó paterna quando faleceu com 103 anos, deixou 310 descendentes diretos.Tenho primos de 2º grau,que nem sei o nome.
    Queria fazer uma parede só com avós, bisavós,mas quase não tenho fotos antigas.
    Meu marido tem fotos dos bisavós datadas de 1910, 1915,tiradas em Cuenca.Em 1922 quando imigraram ao Brasil,levaram albúns e albúns.Mas nessa mesma época,meus avós só haviam tirados 1 foto no casamento(por lambe-lambe).
    Eu adoro foto.
    Sempre falo prá revelar ,não tenho confiança em foto digital,se perde,vai junto parte da história.
    Olha aí, os tesouros que você tem.
    Muito lindo isso.
    Besitos

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Jussara!

    Não será esta a primeira vez que me emociono com seus posts.
    Postagens com dia marcado? rsrsrs vida anda corrida né? Mas desde que esteja aqui já ficarei feliz em me deliciar e viajar nas pequenas maravilhas que partilha com as amigas.


    bjs e um final de semana feliz

    ResponderExcluir
  4. Nao foi so entre lagrimas suas que essa historia termina!
    Linda Jussarinha e avôs que me fizeram ser quem sou!
    Sou mesmo privilegiada de ter vcs na minha historia!
    Enquanto lia a parte dos seus avôs, fui sem querer montando o que eu falaria do meu, unico, 'vô. Saudades de td que me lembrei....
    Mas amanha é dia dos pais e ele vai comer bacalhau!!! Posso ver sua carinha!!
    Bencoi!

    ResponderExcluir
  5. Conforme lia, ia montando a descrição do meu avô, sem ver. Quanta peculiaridade, percebi, assim como na descriçao de cada um de seus vôs.
    Como pessoas tão diferentes podem nos influenciar de modo tao intenso? Mesmo sem te-los conhecido vejo-os na minha historia...
    Linda historia sob o olhar da Jussarinha. Acho que as oticas de qdo tudo é novo sao os mais fieis!
    Amo vc e nosso 'veinho!

    ResponderExcluir
  6. Jussara....

    Qtos "bençoi, fia" já ouvi na minha vida... mas foi de meu avô.... meu pai é um tanto ríspido demais e prefiro nem comentar nada....

    Esse autoritarismo tbm tive na minha família e ai se alguém desse um "pio"....
    Passado... que bom que temos um pra recordar.

    Essa falta de tempo eu entendo... já passei por isso e fico pra morrer qdo recebo comentários e não consigo retribuir.... nós entendemos, todos nós blogueiros, que aqui é pura diversão e a consideração é sempre a mesma, mas nossa vida real nos toma muito tempo mesmo.
    Estamos por aqui, não se preocupe!

    Posso te sugerir uma coisa? Coloque aqui no seu blog o modo de te seguir por email... isso facilita tanto a gente, porque emails a gente abre todos os dias, e os links atualizados no nosso blog nem sempre dá pra acessar todos.

    Beijos, querida e ótimo domingo!

    Obrigada por seu carinho no Recanto dos Autores....
    Fiquei muito feliz com tudo!

    ResponderExcluir
  7. Oiii Jussara, retribuindo sua atenciosa visita cá estou eu, me deparando com uma maneirinha, assim como eu, muito bom, gostei muito dos comentários que deixou no Blog, imagino como foi bacana sua experiencia na Europa, irei a Pisa com certeza, estou muito ansiosa contando nos dedos mas ainda falta um ano, dependo das férias do meu marido e agora só julho de 2013!

    Muito bonito seu texto sobre seu avô e seu pai, uma homenagem de verdade emocionante, eu não conheci meus avôs, adoraria ter conhecido! Enfim, estou aki com vc agora! Bjoooooooss

    ResponderExcluir
  8. Jussa, é com lágrimas nos olhos e emocionadíssimo que deixo meu recadinho aqui para você. Lindo post! Lembrei do meu pai e dos meus avós!

    ResponderExcluir
  9. Jussara,simplesmente excelente seu texto!Eu adorei a clareza de suas ideias!bjsm

    ResponderExcluir
  10. Mural de história, linda parede!! Quantas recordações acompanham cada um desses rostos,não? Adorei tuas lembranças.Emociona!! beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  11. Oi Ju,tenho vontade de fazer uma decoração desse tipo,acho muito bonito.Bju pra ti.

    ResponderExcluir
  12. Oi lindona!
    Vou começar falando da sua parede para acalmar meu coração que viveu mil emoções ao ler o seu texto.
    Amei o resgate da história familiar que vc tem na sua casa. É uma sensação boa olhar para lembranças...
    Perdi meu pai a 21 anos...ele era muito jovem...apenas 39 anos. Convivi com ele pouco tempo...tinha 16, mas é o homem referência na minha vida e da minha irmã.
    Meu avô paterno morreu de tristeza pela perda do filho alguns anos depois...eu só tenho presente hoje o meu avô materno, um exemplo de homem que criou os filhos com muito esforço, seriedade e sobretudo muito amor. Hoje ele é nosso amigo, damos risada, trocamos muito conhecimento. Mas um dia a vida chega ao fim...e eu ainda não estou preparada para viver esse momento de novo.
    O jeito é aproveitar todos os momentos como se não existisse o amanhã.

    Um beijo e uma ótima semana

    ResponderExcluir
  13. Olá.
    Seu blog é muito legal,gostei muito.
    Quer ter seu blog divulgado no Portal Teia,basta fazer uma visitinha.
    Até mais

    ResponderExcluir
  14. Jussara,
    quantas recordações em uma postagem.
    Eu adorei a sua árvore genealógica em fotos. Ficou incrível!

    Uma recordação e tanto!!!

    Abraços,
    Carol
    Um blog simples
    Facebook
    Lojinha

    ResponderExcluir
  15. Obrigado pela sua visita e pelo carinho - o seu post confirma que nossas raízes são decisivas para a nossa felicidade. Foi difícil abrir a minha alma mas encontrei consolo com as amigas que me visitam.

    ResponderExcluir
  16. Nossa, Ju... que lindas as suas palavras sobre seus avós e pai...
    Ter tido a oportunidade de conviver com os avós é muito bom, né?
    Meu filho ainda tem a bisa dele e eu adoro ver como um se diverte com o outro... é lindo!

    Maravilhoso esse painel de fotos da sua casa!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e pelo comentário :)
Volte sempre!