Criaturinhas que amamos e seus criadores

Criaturinhas que amamos e seus criadores
Quando
a Yvone do blog Casas Possíveis publicou
um belo texto sobre o dia em que reencontrou seu Topo Gigio, lembrou minha
frustração por não ter hoje o meu ratinho que, acredito, furtaram-me, na
infância, descarada e tão facilmente como se me tirassem um doce.

Ao
falar de sua alegria ao recuperar, com a ajuda da mãe, o Topo Gigio, Yvone diz o seguinte: “De repente, como num passe de mágica, ela me ajudou a resgatar um pedacinho da minha infância. Fiquei realmente muito emocionada de revê-lo depois de décadas”. 

Tem razão a Yvone ao afirmar que
recuperar o bonequinho foi como um resgate de um pedacinho da infância. É
impressionante o quanto nossas vidas se compõem de objetos que amamos, de
histórias, de cheiros, de memórias.

Estive a pensar nisso quando recebi de
uma amiga querida uma série de fotografias em que criaturinhas imaginárias
aparecem ao lado de seus criadores, numa clara homenagem a estes que, em alguns
casos, não alcançaram a fama que seus desenhos atingiram.

Nessa série enviada pela minha amiga
senti falta de algumas criaturas que amei na infância e adolescência e acabei
por ampliar a relação que agora divido com você. Devo confessar que algumas
criaturas como o Caco e a Family Guy eu nem sequer conhecia, pois há algum tempo não assisto TV; algumas, como o Pica-Pau
(que meu sobrinho ama), nunca me foram simpáticas; além disso acreditava que
Hanna Barbera fosse mulher, o que foi desmentido em minha pesquisa: trata-se
de um nome artístico formado pelos sobrenomes de dois desenhistas que criaram
algumas importantes figurinhas que participaram da minha história e que compõem
– junto de uma infinidade de outras coisas – as M(m)inas em que habito e que me habitam (se você ainda não leu, veja aqui
a explicação que dou para o título deste blog).

Se eu desconhecia algumas dessas
criaturas – que sei que são famosas e, portanto, integrantes de outras histórias
diferentes da minha – algumas, além de meras conhecidas minhas, foram muito amadas,
como é o caso do Topo Gigio, do Fantasma, dos Smurfs,  da Mafalda e da Betty Boop.  A Turma da Mônica e o Smilinguido nem entram
nesta lista, pois são amores atuais: desde que aprendi a ler nunca mais me
desgrudei das personagens do Maurício de Souza e amo especialmente a Mônica e o
Chico Bento. O Smili é uma formiguinha que me faz lembrar o quanto somos
diminutos diante da grandiosidade de Deus, mas, ainda assim, o quanto Ele nos
ama apesar de nossa pequenez. Não há como não amar uma formiguinha doce assim, não é mesmo?

 

   A Turma da Mônica e Maurício de Souza

Bart e Homer Simpson e Matt
Groening
Batman e Bob Kane
Betty Boop e Max Flasher
Caco e Jim Henson

Chipmunks e Ross Bagdasarian

Family Guy e Seth MacFarlane

Fantasma e
Mandrake
com Lee Falk

Ferdinando
Buscapé
e Al Capp
Garfield e Jim Davis
Homem-Aranha e Stan Lee
Luluzinha e
Marjorie Henserdon Buel (Marge)
Mafalda e Quino
 Mestre Yoda e Geoge Lucas
Mickey Mouse e Walt Disney
Os Smurfs e Peyo
Pantera Cor-de-Rosa e Blake Edwards
Pernalonga e Bob Clampett

Pica-Pau e Walter Lantz

Popeye e Elsie Segar
Smilinguido com Márcia d’Haese e Carlos
Tadeu Grzybowski
Snoopy e Charles Schulz
Tom e Jerry com William
Hanna e Joseph Barbera
Topo Gigio e Maria Perego
Quase da mesma forma que amo certo autores pelas
suas criações literárias que, conhecidas, me fizeram ser quem sou, amo estes
criadores e suas criaturas que encheram – e ainda o fazem – de alegria e
colorido a minha vida.
Imagens deste post: Google Imagens

 
Beijo&Carinho,

 
Jussara
Comente… comente… comente… vou amar!



26 thoughts on “Criaturinhas que amamos e seus criadores”

  • Maravilhoso post, Jussara! Parabéns! creio que, nesta semana as pessoas com mais de 30 entraram num clima nostálgico. Visitei vários blogs e não dava outra coisa: posts de conteúdo retrô! Até eu, entrei numa Blogagem coletiva do Blog da Lúcia Bara "Café e Cetim". Muito bom recordarmos dos tempos que lá se vão…
    Você poderia participar do Mosaico do Café e Cetim" com este post. Muita gente iria gostar de rever estes personagens dos desenhos animados.
    Se quiser participar, entre no link:
    http://cafeecetim.blogspot.com.br/. Lá você tem a orientação para participar do Mosaico, viu?

    Beijos e obrigada pelas visitas!

    http://baudaarteira.blogspot.com/

  • ADOREI A POSTAGEM, COLEGA!! UM VERDADEIRO "REMEMBER"!!
    JUSSARA… GAM DOLLS ONTEM,COMPLETOU 100 SEGUIDORES. FIZ UM MIMO ESPECIAL PARA TODAS VOCÊS, QUE FORAM RESPONSÁVEIS POR ESSE MARCO TÃO ESPECIAL. FIZ DOIS SELINHOS. ESCOLHA O SEU, AFINAL, VOCÊ TAMBÉM FAZ PARTE DESSA TURMA ESPECIAL!
    ABRAÇÃO PROCÊ!!
    PASSE NOS MEUS OUTROS BLOGS, TAMBÉM TEM COISINHAS NOVAS E LEGAIS!!

  • Ei Juh!
    Quer dizer que estava matando a saudade da filhota, é?! Que coisa boa =}…acho que um carinho receber os amados com um bolinho caseiro, penso que isso aprendi na nossa Minas. Na casa de mãe era tudo muito simples, mas o bolinho pra visita sempre tinha.
    E adorei as fotos, a maioria eu não conhecia o criador…muito legal!
    Cumadi, me desculpe a demora na prosa, tenho viajado um cadim por conta do trabalho, viu?!
    Um bejim bem grande no seu ♥

  • Jussara, que post encantador! Dá uma saudades de ser criança novamente nénão? Eu curto todos que você lembrou e se esbarrar com algum deles no meio do meu caminho levo pra casa ehehe.
    Não precisava pedir autorização mesmo…fiquei feliz da vida por tê-la inspirado e despertado essas lembranças.
    bj
    yvone

  • Oi Jussara, é a Vi,eu gostava dos personagens do Monteiro Lobato, Emília, Narizinho,etc.
    No livro que eu tinha havia desenhos dos personagens e eu ficava imaginando.
    Outro personagem que marcou minha infância foi Peter Pan, afinal não queria crescer,,kkk.
    Da TV eu gostava do Zorro e do homem Aranha.
    Amei as lembranças que surgiram com o post.
    Beijos,Vi

  • Nossa tem alguns que não conheço !
    #estoudesatualizada ??? rsrs

    Mas algusn fizeram parte da minha vida também… mas posso falar ?
    Eu adorava mesmo os contos de fada, dos irmãos Grimm… todo fim de ano ganhava livros e mais livros dessas fábulas, e me perdia lendo e relendo…

    Por isso sou assim tão romântica, srrsrs

    Quando vc vir a Sampa, nem se atreva a me esquecer viu ??
    Quero te dar um abraço e trazer para mais perto essa amizade tão real !!!

    Bjus 1000 querida

  • Oi, Jussara, eu tenho 44 anos e lembro de muitos aí. Outros conheço de remakes. Mas os retalhos emocionais que costuram a colcha da nossa vida, são feitos assim de lembranças . Muito bom ler alguém com sensibilidade como a sua. Bjs!

  • Amei Amei Amei Esse post!
    Jussara que post lindo com cheirinho de infância…
    Todos esses personagens me são muito queridos…
    A maioria eu não conhecia os criadores.
    Mauricio de Souza é uma lenda viva né?!
    Adoro a turminha da Mônica!
    beijo e ótimo find!

  • Ju minha querida, estou imensamente feliz por saber que minhas leituras estão fazendo efeito. Quando você me diz, que estou me libertando e falando mais suavemente e de fácil compreensão, não me contive e soltei uns gritinhos de felicidade. Esses dias, ando lendo bastante, selecionando alguns autores, procurando me aperfeiçoar na escrita. E sei que estou muito longe. Mas não me desanimo, pelo contrário me fortaleço a cada dia, para continuar minhas leituras. Que tanto me faz bem. Presto vestibular em Outubro e estou bem aciosa, sempre que esse sentimento bate, corro para ler e me distrair.
    Tudo que você me diz, será sempre bem-vindo, palavras construtivas pra mim, onde guardo com muito carinho. Ainda quero escrever muito e cada dia quero que as postagens flua com mais leveza, essa é minha pretensão.
    Ju quando você me respondeu sobre o pé de mesa, de imediato eu lembrei da mesa de minha mãe. Ela também possui uma mesinha idêntica a sua, pois acredita que não lembrava, a memória falhou.
    A dela fica em uma área coberta do quintal, ela tem um ciúme daquela mesinha…
    Ao contrário de muita gente, ela não considera que seja uma mesinha sem valor e muito menos velha, pois o que importa é o sentimento que aquele objeto tem no seu ser.
    Filha de peixe, peixinho é… também tenho alguns objetos lá em casa, que mandei restaurar, como uma mesa antiga de madeira. Sei que existe milhares de mesas lindas, mas eu amo minha mesinha, amo seu modelinho e quero fazer minhas refeições por muito tempo nela. Tenho um caso de amor com meus objetos. Risos.
    Porém, se algo não me servi mais, ao invés de jogar, eu vou doar ou fazer caridade, minha alma fica em paz, com esse gesto.

    Ju, quando entro no teu cantinho, eu reservo alguns minutos, pois você me ensina tanto. Fico em estado de encantamento. Por sempre você está trazendo boas palavras que aquecem a alma e nos mostrando elementos muitas vezes esquecido.
    A relação que você fez com a formiguinha, juro pra você que nunca parei para pensar dessa outra maneira. Por isso que amo blogar, por conhecer outras maneiras de enxergar a vida. Existe um pensamento de Ana Jácomo, que fala o seguinte: “Somos todos anjos com uma asa só e só podemos voar quando abraçados uns aos outros”.
    Nos faz refleti o quanto nossa existência tem sobre a vida de outras pessoas. Sempre tenho em mente que somos mais felizes neste mundo, quando também fazemos felizes as pessoas que passam por nós nessa caminhada.
    Sempre que venho aqui, sinto isso em relação a você, essa troca de vínculo de afeto.

    Há… não posso esquecer de falar que amo os personagens de Maurício Ricardo.

    Beijinhos carregado de carinho!
    Desejo muitas coisas boas na sua vida.
    Lorena Viana

  • Delícia de post!!! Jura que Hanna Barbera não é mulher??!!! Adoro a Mafalda, quando fui para Buenos Aires fiz questão de tirar uma foto com a personagem sentada no banco em frente ao prédio de seu criador Quino.
    Abç

  • Oi,Jú!!! Saudade… Adorei este post, realmente são incríveis e marcaram a vida de muitas pessoas. Como você disse as vezes nem famosos são, e comigo aconteceu… de eu ter um bonequinho que adorava na infância e quando meu sobrinho nasceu olhei pra ele e disse, você é meu "PEPITO" e assim foi; hoje com 25 anos , tem seu apelido tatuado bem grande na perna. Coisas que não sabemos explicar; só sentir!!! bjkkk =*
    Mônica

  • Que post lindo!!! =}

    Também tive uma infância recheada por essas histórias!
    Era bom demais!!! 😀

    Outro dia minha irmã abriu uma caixa cheia de brinquedos que ela guardou até hoje (ela tem 19 anos), aí lá vai a gente relembrar as histórias e morrer de rir! hehehehee

    Gostei muito do post!

    Sim, e sobre aquela minha chateação que comentei no blog… é muito ruim mesmo certas coisas que acontecem!
    Aí a gente tem mais é que repensar e mudar as coisas!

    Também te desejo uma ótima semana, Jussara!!!
    😉

    Beijo!

  • Oi, Jussa!! Fazia um tempinho que não dava uma passadinha por aqui. Mas pelo que vejo seu blog continua firme e forte e muito interessante. Eu adorava ler os gibis do fantasma,do mandrake e também os da família buscapé. Eram demais!! Um grande abraço!!

  • Ju,
    Muitos eu lembro,outros não.
    No aeroporto em Guarulhos,quando vim, entrei numa banca e comprei um monte de gibis da Mônica,trouxe como recordação mesmo,fora os dvds que já estavam nas malas.
    Os meninos se divertem e eu aproveito prá voltar a infância.
    Besitos

  • ADRIANA – Eu também amava a Luluzinha. Tenho até uma foto com ela na camiseta… rs

    ISABEL – Que pena que eu estava numa correria que desorganizou meus dias! Acabei não participando do tal mosaico, mas com certeza irei agora, com calma, ver como é…

    DONA GAM – Claro, irei lá pegar o meu… Obrigada!… e parabéns!

    CHICA, VAN, ANA e CECINHA – Obrigada, meninas! Muito bom tê-las aqui!

    AMEHLIA – Amo quando revelam alguma coisa aprendida em Minas!

    REGINA – Também recordei tanto! E isso é tão bom, não é mesmo?

    CARLA – A esta altura quero crer quer você está mega super recuperada, não é mesmo? Graças a Deus! Que bom que levou o link pro Face. Eu não tenho, então amo quanto alguém divulga meu bloguito por lá!

    SUELI, SCHANDRA, PINK – Coisa mais que boa ter vocês aqui e saber que gostaram do post! Faz tudo valer a pena!

    YVONE – Obrigada, querida!
    VI – Eu também amava a Emília! Vc sabia que dizem que ela é um alter-ego do Monteiro Lobato?

    MÔNICA e ANINHA – Obrigada por compartilharem comigo essas lembranças!

    ALESSANDRA – Verdade! Eles acabam compondo as nossas vidas!

    SIDNEI – Senti mesmo sua falta por aqui… e sabe de uma coisa? Eu era apaixonada pelo Fantasma, mesmo sendo ele uma ficção comprometida com a bela Diana… rsrs

    MI – De vez em quando paro na banca de revistas para comprar a Turma da Mônica. Ainda amo! Que bom que seus filhos, mesmo na Espanha, conhecem a turminha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *